Abertura: exposição Performatividade | Memória, 08/11, das 15h às 18h

webflyer_performatividadememoria

A exposição Performatividade | Memória oferece continuidade a residência do Grupo de Estudos Curatoriais Extremidades na qual procurou-se mapear elementos que ajudem a trazer à tona o conceito de performatividade. A exposição engloba dois eixos curatoriais: Ações Performativas – que re-ativa trabalhos artísticos/curatoriais que haviam sido apresentados anteriormente no Paço das Artes – e Ações Curatoriais – que é construído como um dispositivo de curadoria em processo compreendendo a ideia de memória através de elementos performativos que emergem nos arquivos da instituição.

Anúncios

O encontro com Daniela Mattos, em 10/09/14, no Paço das Artes

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A performance da curadoria com Daniela Mattos

No encontro com Daniela Mattos debatemos sobre as relações existentes entre performatividade e performance associada à análise da prática artística-curatorial “A Performance da curadoria”, que foi realizada pela Daniela para a Temporada de Projetos do Paço das Artes em 2011.

Leia o texto curatorial da exposição “A Performance da curadoria” no site do Paço das Artes.

Diagrama do processo de criação da exposição "A Performance da Curadoria" por Daniela Mattos.

Diagrama do processo de criação da exposição “A Performance da Curadoria” por Daniela Mattos.

A pesquisa de doutorado “Performance como texto, escrita como pele” defendida por Daniela (com orientação de Suely Rolnik) na PUC-SP  também é uma importante referência para a nossa pesquisa conceitual. Veja o resumo:

A tese “Performance como texto, escrita como pele” é tanto uma pesquisa acadêmica quanto uma obra de arte. Constitui-se por atravessamentos entre texto e imagem, problematizando a escrita de artista como um dispositivo poético-performativo que se produz por meio das contiguidades entre enunciados e visualidades (e além). Pensado como um espaço composto por retângulos sucessivos, desses repletos de palavras e velocidades – assim como um livro –, este trabalho também se configura como uma espécie de espaço expositivo ou espaço entre, que dá lugar a ativações, desde aquelas efetivadas por meio dos gestos de artistas aqui analisados até as experiências singulares que serão geradas por cada um dos leitores, em seu contato com o que aqui se apresenta. As partes heterogêneas que dão corpo a este texto se relacionam mas não configuram um todo; tampouco se submetem a quaisquer hierarquizações ou encadeamentos evolutivos como os que ocorrem segundo a organização tradicional por capítulos. A pesquisa busca, portanto, tornar fecundas as relações entre certas produções do campo da arte, tanto as de minha autoria quanto aquelas de outros autores, aproximando-as de algumas obras da literatura, da poesia, da filosofia.
Palavras-chave: escrita de artista; performatividade; arte contemporânea; subjetividade; curadoria

Leia a tese “Performance como texto, escrita como pele” completa no site da PUC-SP.

Encontro aberto com Daniela Mattos: dia 10/09, às 14:30h, no Paço das Artes

Encontro aberto com Daniela Mattos

Encontro aberto com Daniela Mattos

O projeto Performatividade & Memória, proposto por Ananda Carvalho, Christine Mello e Josy Panão, para a primeira edição da Residência de Grupo de Estudos Curatoriais (GREC) do Paço das Artes inclui uma série de encontros abertos ao público. A entrada é gratuita.

Segundo encontro – 10/9

O próximo será dia 10/9, quarta-feira às 14h30, com a presença da performer Daniela Mattos.
Este encontro visa debater as relações existentes entre performatividade e performance associada à análise da prática artística-curatorial “A Performance da curadoria”, que foi realizada pela artista Daniela Mattos para a Temporada de Projetos do Paço das Artes em 2011.

 

Daniela Mattos é Artista, educadora e curadora independente. Desenvolve sua produção em artes visuais desde o início dos anos 2000 com enfoque nas práticas da performance, fotografia, videoarte e escrita de artista. Doutora pelo Núcleo de Estudos da Subjetividade, PEPG/PC-PUC-SP (2013) e Mestre em Linguagens Visuais pelo PPGAV/EBA-UFRJ (2007). Participou de diversas exposições, mostras de vídeo e publicações, no Brasil e no exterior. Suas obras já foram exibidas em eventos como: Play (Museu Bispo do Rosário, Rio de Janeiro, 2013/2014), 7ª Bienal do Mercosul (Radiovisual, Porto Alegre, 2009), Video links Brazil: an anthology of Brazilian video art (Tate Modern, Londres, 2007) e Conversations (Galeria Skuc, Ljubliana, 2006). Dentre seus projetos curatoriais destacam-se: A Performance da Curadoria (Paço das Artes, 2011), Performati(vídeo)dade (Festival de Performance Arte Brasil – MAM-RJ, 2011 / CineLage – EAV-Parque Lage, Rio de Janeiro, 2009), Jardim das delícias: performance em questão (Galeria do Lago/Museu da República, Rio de Janeiro, 2006-2007) e agentedupla:// vídeos_brasileiros (Museo de Arte y Diseño Contemporâneo, San José, Costa Rica, 2003). Como educadora, tem atuado em escolas de arte, museus, universidades e cursos livres. Foi professora na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (entre 2006 e 2011), na rede SESC do Rio de Janeiro e São Paulo (2008-2009), no Instituto de Artes da UERJ (2005), e responsável pela Consultoria em Arte-Educação junto ao Programa Educativo do CCBB-RJ (2009-2010). Elaborou atividades temporárias e performances em contextos educacionais no ateliê de crianças e adolescentes da École d’art d’Avignon (França, 2005) e no Departamento de Artes Visuais da University of Chicago (EUA, 2013).
%d blogueiros gostam disto: